Vulnerabilidade

Sempre achei muito interessante/intrigante os meios que cada um encontra para aprender os ensinamentos que a vida tem pra oferecer. Eu particularmente acabei “escolhendo”, como escola da vida, os esportes praticados na natureza, esportes que me colocam em situações desconfortáveis e de risco. Várias vezes me perguntei por que isso me atrai tanto.

Tive há oportunidade a alguns dias atrás de fazer uma escalada nas Calanques de Marselha. Meu parceiro desse dia: Simon, um cara desconhecido (namorado de amiga de uma amiga), alemão, com um joelho quebrado (acidente de mountain bike), e sem 1 dente! Fico sabendo que ele trabalha construindo pistas de mountain bike e snowboard, profissão no mínimo interessante. Já de início penso: frente a esse “currículo” do amigo, tenho que colocar meus limites técnicos (pouca experiência) e físicos (ombro machucado). Falo tudo abertamente e assim começamos bem, e devagar, ainda assim vou de “guia”, posição super desafiadora que trás muita responsabilidade sobre si próprio e que dá muito medo.

Após um tempo decidimos mudar de lugar, ele escolhe um pedra tipo torre: “vamos fazer picnic lá em cima”. Chegamos ao local depois de fazer uma trilha um tanto quanto arriscada, no estilo “Carrasqueira”. Subimos então, nós dois, na pedra e nos sentamos em um lugar “confortável”. Lá em cima, apreciando a vista, o lugar, a oportunidade, começamos uma conversa mais íntima, falamos de assuntos que, em geral, não me sentiria a vontade para conversar com qualquer pessoa. “Porque estou me abrindo com esse cara que acabei de conhecer?” Percebo então que estamos literalmente a beira de um precipício. A escalada nos colocou num lugar vulnerável, lugar onde nossas fragilidades e limitações devem ser expostas para que estejamos seguros. É ISSO!

Acredito que conexões verdadeiras entre pessoas acontecem quando nos mostramos e estamos vulneráveis! Muita gratidão pela possibilidade de praticar esse esporte (e tantos outros), por ter “escolhido” esse caminho como meu meio de aprendizagem, por estar aberta e atenta as experiências que os esportes em contato com a natureza, e com o outro, me proporcionam.

Cada um segue seu caminho, cada qual com sua experiência, e todos vivem a evolução.

DCIM100GOPROG0025066.JPG
Simon dando segurança e Ju (Eu) guiando.
DCIM100GOPRO
Picnic lá em cima, Calanque de Sormiou lá embaixo.

Por: Ju_nas.mares

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google

Você está comentando utilizando sua conta Google. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s

Blog no WordPress.com.

Acima ↑

Voe Nessa

Uma viagem em benefício da Educação e da Sustentabilidade

%d blogueiros gostam disto: