La Loba

chapada
Observando e sendo observado.

Há alguns anos atrás, a alma me fugiu. Sem saber como ou por que, um belo dia acordei com os olhos vazios. Passava os dias em estado de congelamento; eu, que sempre tive tanto fogo. Depois de quase um ano de tristeza resolvi pedir ajuda aos meus pais. No dia seguinte eu estava de frente para uma psicanalista em uma salinha aconchegante. Não demorou muito para perceber que aquele não era um método para mim – e vejam, na época eu cursava psicologia (não demorou muito também para perceber que a faculdade não era pra mim, mas essa é outra – nem tão outra – história). Depois de dois meses falando sobre coisas de que não me lembro, chegaram as férias. Não cogitei viajar já que a mínima interação social, às vezes, podia desencadear ataques de pânico e afins, mas mesmo assim amigos sugeriram de viajarmos; e qual seria o destino? Um festival de música (predominantemente eletrônica) com outras poucas dez mil pessoas. Minha mente lógica gritou NÃO!!!!!!!!, mas acho que minha alma iniciava ali seu caminho de volta através da persistência. Li recentemente que a principal característica da nossa natureza selvagem e instintiva é a perseverança. Que bom!

Durante o festival, que não poderia ser em outro lugar que não a Bahia, pude me observar na presença dos –muitos- outros, dançar ao sol, banhar-me no mar e movimentar energia. Movimentar MUITA energia estagnada. Foram sete dias de suor, liberdade e alegria. Que transformação! Depois do festival rumamos para uma praia ali perto e seguimos acampando. Em determinado momento, minha companheira de viagem sentiu que era hora de voltar para casa. Achei que não poderia seguir viajando sem ela, já que naquele momento sua presença era meu porto seguro. Caminhei alguns bons minutos até encontrar um orelhão e liguei para um dos meus melhores amigos: meu pai. Falei que sem a Clara eu não continuaria viajando, que sentia medo da tristeza voltar com força total e o que eu ouvi foi, “voltar? Fazer o quê aqui na cidade? Olha, tô aqui com o Barbosa (outro melhor amigo) e ele tá indo pra Chapada Diamantina, fala aqui com ele.”  Olhando para trás, fico cada vez mais convencida de quando você acredita no universo ele conspira a seu favor. E lá fui eu, ainda levemente panicada, mas acreditando na minha voz interior que me guiava. Vamos em frente, diziam-me os ossos.

Cheguei a Salvador para encontrar meus amigos e já me sentia diferente transitando pelo espaço. Me sentia diferente no meu corpo, sentia que algo dentro de mim estava descongelando e o mundo que antes era monocromático começou a ganhar mais cor.

Lá fomos nós. Eu e mais três amigos, explorar a Chapada Diamantina. Começamos com uma travessia e foi ali que minha relação com a natureza ficou mais forte. Caminhávamos horas por dia quase sempre em silêncio e assim pude direcionar minha atenção para minha respiração, para meu corpo, para os padrões de pensamentos, para as tristezas condicionadas, os sofrimentos viciados… Foram quase dois meses de canto dos pássaros, carinho dos ventos, beijo das águas, meditação em movimento, muitas conversas intensas e honestas, muita risada e muito amor.

Voltei pro Rio de avião e quando cheguei ao aeroporto, logo depois de pegar minha mala, precisei ir ao banheiro. Toda suja, fedida, desnutrida e feliz, me olhei no espelho. Mas me olhei no espelho de verdade e enxerguei minha alma ali dentro. Ela tinha retornado da sua jornada e estava mais selvagem, mais forte do que nunca. Desde então, nunca mais senti no corpo a ausência da alma. Nunca mais fui invadida por tristeza intensa como aquela. Hoje quando me deparo com um desafio, me olho no espelho para lembrar  da minha força e seguir em frente.

carnaval
Olhando no espelho. Foto: Desconhecido (estamos te procurando)

Um comentário em “La Loba

Adicione o seu

  1. Que texto bonito Caru! Tudo o que você passou é muito mais comum do que achamos. Gratidão por compartilhar a experiência. Beijos

    Curtir

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s

Blog no WordPress.com.

Acima ↑

Voe Nessa

Uma viagem em benefício da Educação e da Sustentabilidade

%d blogueiros gostam disto: