Vrittis

Uma das coisas que viajar sozinha te proporciona é momentos de solidão. Na verdade, como não consigo desvencilhar solidão de tristeza, prefiro usar a palavra “sozinhança”. Sozinhança de qualidade, por vezes, claro, triste, mas sempre cheia de curiosidade e contentamento.

Durante meus momentos de sozinhança, aproveito para observar meus Vrittis. Vritti é uma palavra em sânscrito comumente traduzida como pensamento mas eu gosto de pensar os vrittis como as impressões projetadas na tela da mente (já voltamos pra ela) e que giram sem parar. Inclusive, se você parar pra ler a palavra AGORA vai perceber que seu próprio som sugere algo que fica girando incessantemente – VRRRRRRRRRRitti.

Ah, a mente.

Uma boa maneira que eu encontrei de esclarecer a relação da mente com seus “giros” é me utilizando da analogia da tela branca. No caso, a tela é a soma total do que chamamos de mente (em sânscrito Citta – como um carioca pronunciaria Tita): intelecto, noção- de- Eu (ou Ego) e mente observadora (ou mente testemunha). Os Vrittis são quaisquer conteúdos projetados nessa tela (sugiro visualizar mesmo uma tela branca de cinema), percepções, memórias, pensamentos, formas, cores, julgamentos e tudo o mais que se passa no filme da nossa mente.

Quando a gente projeta o mesmo filme na tela, ela acaba queimando (não sei se isso rola também com tela de cinema ou só na televisão, mas deu pra entender a ideia) dando resultado aos Samskaras, padrões ou condicionamentos. Através da prática da observação plena dos conteúdos que aparecem na tela da mente muitos desses Samskaras começam a se desfazer.

Mas a purificação dos Samskaras exige fogo e disciplina, e para isso os yogis cunharam o termo Tapas. Nem tapa na cara nem papas bravas, Tapas é a relação positiva que temos com a prática. Mas que prática? Para mim, atualmente, a prática de yoga – não só dos ásanas (posturas), mas a prática multidimensional do yoga, que envolve todas as camadas do meu ser. Uma prática contemplativa, creio eu, pode ser aquela que tenha mais a ver contigo (contanto que tenha os aspectos da auto-observação e da dedicação, não adianta olhar pra dentro uma vez por semana de seis em seis meses): surfe, uma boa caminhada, corrida, natação…enfim. Os Samskaras vão queimando no fogo da prática, se contorcendo com a perspectiva de transformação.

Daí você pensa, UHUUUU problema resolvido, não tenho mais aquela questão… HUUUUUM! Sabe(mos) de nada, inocente. Depois de praticar e praticar e praticar você senta com o resultado da prática. E adivinha só: não temos nenhum controle sobre os resultados e às vezes o que vem não é agradável. Mas você senta e mais uma vez observa sem se apegar à ideia que tinha do resultado. Como um ex-fumante que olha um cigarro e não sente mais desejo nenhum, desapegado completamente do vício. Zero. Nada. Sinceramente, esse pra mim é o momento mais difícil. Momento em que você se depara com um padrão que provavelmente te serviu, te prejudicou (ou não, como diria Caetano) e do qual você tem que se desapegar. Mole não… Mas rola. E quando rola você chega num lugar que os yogis chamam de Antarbhava, o entre-lugar, um mar cheio de potencial e possibilidades! Um espaço onde existe a possibilidade de criação, onde surgem novas impressões e……Vrittis! É rapá, o trabalho é constante, mas pelo que tenho percebido, vale a pena.

Através desse caminho de transformação tenho me conectado com aquilo que é essencial, cru. Nem sempre é agradável, mas sigo investigando com curiosidade e contentamento.

Ah, sim, tem vezes que é maravilhoso, mas também envolve desapego. Oi? Pois é.

Meditemos.

IMG_2410
Vrittis, meditação, transformação. Desenho de caderninho da Ju. 

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s

Blog no WordPress.com.

Acima ↑

Voe Nessa

Uma viagem em benefício da Educação e da Sustentabilidade

%d blogueiros gostam disto: